ÁREA DO ASSOCIADO

Esqueci minha senha

Consulta de Certificados
Emissão de Certificados

Newsletter IBAPE-MG

Cadastre-se e receba novidades sobre cursos, notícias e artigos.

Minas Gerais

Revista Ibape-mg

Quem Somos

HISTÓRIA

VOLTAR

IBAPE/MG - 28 anos de esforços, serviços e realizações (3.7.79 / 17.12.02)



No dia 7 de março de 1979, diversos profissionais da engenharia, arquitetura e agronomia, se reuniram no auditório da Sociedade Mineira de Engenheiros, para discutir a possibilidade da fundação de um Instituto Engenharia de Avaliações e Perícias, nos moldes dos já existentes, IBAPE/SP, IEL/RJ, IPEAPE/PE, IPARS/RS e INAPAR/PR, sendo que os quatros últimos haviam fundado em 1/9/78 a ABRAP-Associação Brasileira de Entidades de Engenharia de Avaliações e Perícias.

Dentre os participantes desse encontro, Eng. Onofre Braga de Faria, depois Presidente do CONFEA, Eng. Josalfredo Borges, dos mais antigos peritos de Minas Gerais, Presidente da Diretoria Provisória e posteriormente seu primeiro Presidente, o Eng. Tárcio Primo Belém Barbosa, Presidente da Sociedade Mineira de Engenheiros, casa irmã do IBAPE desde a fundação, Eng. Adalberto Guimarães Menezes, Eng. José Tarcísio de Mello Cançado. Eng. José Maurício de Mello Cançado, Eng. Agrônomo José Alfredo Amaral de Paula, Eng. Alfredo de Paoli, Eng. Orlando Andrade Resende, Eng. Gerber Serpa Alvim, Eng. João Batista Aguiar, Eng. Danilo Massara, Eng. Ronaldo de Aquino, Eng. Luiz Felipe Almeida Filho e muitos outros.

Dessa reunião saiu uma diretoria provisória que ficou de preparar o estatuto da entidade e convocar uma reunião aberta para fundação da entidade, divulgando a realização desta reunião a todos os interessados.

O estatuto inicial foi preparado sob a supervisão do grande líder de classe, Eng. Agrônomo Onofre Braga de Faria, e a reunião preliminar ficou marcada para o dia 3 de julho de 1979, no auditório da Sociedade Mineira de Engenheiros, data oficial da fundação do IBAPE.

Na ata de fundação da entidade que recebeu o nome de INSTITUTO MINEIRO DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS DE ENGENHARIA - IBAPE, constou a participação de 152 profissionais que assinaram o livro de inscrição e passaram a ser sócios fundadores da entidade, sendo importante ressaltar que houve a mais ampla divulgação da fundação da entidade e que todos os que quiseram puderam ingressar no novo instituto, como sócios fundadores.

A primeira diretoria do IBAPE - (3/7/79 a 28/5/82), tendo na Presidência o Eng. Josalfredo Borges, procurou organizar a entidade juridicamente, contando com o apoio total, do que se tornaria uma aliança de mais de duas décadas, da SME - Sociedade Mineira de Engenheiros, na cessão de espaço físico para o funcionamento do IBAPE.

Foi promovido o 1º Curso Básico de Engenharia de Avaliações e Perícias, que contou com a participação do então Presidente da ABRAP, Eng. Ibá Ilha Moreira Filho e do saudoso Arq. Francisco Alves Gomes Jr.

Na segunda diretoria - (28/5/82 a 14/12/84), presidida pelo Eng. Adalberto Guimarães Menezes, o IBAPE já procurava divulgar nas escolas de engenharia e junto ao judiciário as perspectivas desta área de atuação profissional, passando a buscar recursos para seu desenvolvimento e promovendo cursos de extensão para os profissionais.

A terceira e quarta diretorias - (14/12/84 a 13/12/88), foram presididas pelo Eng. Guilherme Brandão Federman, que procurou incrementar os objetivos do IBAPE. Neste período o instituto passou a ser mais conhecido pela magistratura e respeitado por outras entidades de profissionais, pela presença constante no cenário da engenharia. O IBAPE participou de encontros nacionais, promoveu diversos cursos na capital, no interior e a convite em outros estados. Promoveu seminários e simpósios regionais, sendo o 1º SIMEAP - Simpósio Mineiro de Engenharia de Avaliações e Perícias, em agosto de 86 e o 2º SIMEAP em agosto de 88, tendo participado com apoio do CREA-MG de diversos eventos técnicos e científicos.

Em setembro de 1987, por ocasião do V COBREAP em Recife, o IBAPE foi escolhido para sediar a ABRAP - Associação Brasileira de Entidades de Engenharia de Avaliações e Perícias e promover o VI COBREAP que seria realizado em agosto de 1990 em Belo Horizonte, sob a presidência do Eng. Guilherme Brandão Federman.

Em 1988, foi organizado em convênio com a Escola de Engenharia da UFMG, o primeiro curso de Engenharia de Avaliações e Perícias, como disciplina optativa, que posteriormente passaria a ser disciplina do curso de engenharia civil, além de diversos cursos básicos em convênio com a Fundação Christiano Ottoni da EEUFMG.

Nesse período o IBAPE teve seu registro como entidade de classe, aprovado pelo Plenário do CREA e posteriormente do CONFEA em 27.6.86, com a indicação de seus representantes, Eng. José Otávio Melo Saraiva e Eng. Francisco Maia Neto como Conselheiros.

Houve o lançamento do jornal AVALIAÇÃO, no 1º semestre de 1987, periódico dentre os primeiros organizados pelos institutos brasileiros, e em 27.6.88 o IBAPE foi reconhecido como Entidade de Utilidade Pública Estadual.

Pela sua eficiente atuação o IBAPE foi indicado para a Medalha do Mérito do Sistema CONFEA/CREA's, recebida pelo então presidente do IBAPE na XLV Semana Oficial de Engenharia Arquitetura e Agronomia em Cuiabá, tendo sido a primeira entidade de classe do Brasil, da área de avaliações e perícias a receber tal láurea.

Registra-se ainda a histórica reunião de diretoria do IBAPE, ocorrida no dia 5 de janeiro de 1988, na sala da Presidência do CREA-MG, quando o então Presidente Eng. Guilherme Brandão Federman, encontrava-se no exercício das Presidências do CREA-MG, do IBAPE e da ABRAP.

A quinta e sexta diretorias - (13/12/88 a 11/11/92), foram presididas pelo Eng. Francisco Maia Neto, que procurou incrementar e divulgar a imagem do IBAPE no âmbito do judiciário.

Nesse período foi realizado em Belo Horizonte o VI COBREAP, tendo sido o então presidente, Coordenador Geral do Congresso.

É importante registrar, que data dessa época um grande esforço dos membros do IBAPE, organizadores do VI COBREAP, em buscar a união das duas entidades nacionais ABRAP e IBAPE, tendo o congresso sido abrilhantado pela participação de membros das duas entidades, além da implantação do sistema de apresentação de trabalhos com tempo determinado, o que também foi adotado nos demais congressos. Foi ampliada a premiação do COBREAP com a distribuição da Medalha Eurico Ribeiro para o melhor trabalho de Engenharia de Avaliações e outra medalha para o melhor trabalho de Perícias.

Em 27.7.89 o IBAPE foi declarado Entidade de Utilidade Pública Municipal tendo ocorrido ainda nesse ano, o lançamento da coluna Avaliações e Perícias, no Jornal Estado de Minas.

Foi editado em convênio com o CREA-MG para publicação do Manual de Engenharia de Avaliações e Perícias, contendo informações técnicas e jurisprudências sobre essa área de atuação, num formato atualizado da primeira edição do manual, que fora patrocinado pelo CREA-MG e CREA-SC.

O então representante do IBAPE no CREA-MG, Eng. Guilherme Brandão Federman, foi por duas vezes Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil e membro eleito do processo constituinte do sistema CONFEA/CREAs.

O Presidente do IBAPE Eng. Francisco Maia Neto foi Vice-Presidente do CREA-MG nos anos de 1992 e 1993, tendo proposto e conseguido a criação da Comissão de Engenharia de Avaliações e Perícias do CREA-MG.

Em 1991, a ABNT criou o Sub-Comitê de Engenharia de Avaliações e Perícias com objetivo de ampliar o programa de normatização, encarregando o IBAPE na pessoa de seu Presidente Eng. Francisco Maia Neto de a presidir, sendo Secretário-Relator o Engº Elcio Avelar Maia. Este trabalho resultou na edição da NBR - 13.752 - Norma Brasileira de Perícias de Engenharia na Construção Civil e da NBR - 13.820 - Norma Brasileira de Avaliação de Unidades Padronizadas.

Foi realizado o 3º SIMEAP em setembro de 94 que continuou a ocorrer em anos alternados com os COBREAPs.

A sétima diretoria (11/11/92 a 22/11/94) foi presidida pelo Arq. Márcio Sollero Filho, nessa fase, os cursos de engenharia de avaliações e perícias foram aperfeiçoados, com a organização de materiais didáticos de boa qualidade, houve a efetiva participação do Instituto nos eventos da engenharia, arquitetura e agronomia, bem como a participação em congressos. Foi reestruturado o jornal AVALIAÇÃO. Essa diretoria procurou e conseguiu dar a devida estabilidade econômica para o instituto.

A oitava e nona diretoria do IBAPE - (22/11/94 a 3/12/98), foi presidida pelo Eng. Marcelo Corrêa Mendonça, que procurou desenvolver e organizar os diversos eventos técnicos do instituto de maneira profissional, culminando com a organização e edição, em convênio com o CREA-MG e Editora Pini, do excelente livro - Fundamentos de Avaliações Patrimoniais e Perícias de Engenharia.

Nessa diretoria foi incrementada a circulação do jornal AVALIAÇÃO, passando a ser bimensal. Foram realizados o 4ºSIMEAP em agosto de 1996 e o 5º SIMEAP em setembro de 98.

O IBAPE, representado pelo Ex-Presidente Guilherme Brandão Federman, participou em 1995 da comissão que discutiu a união entre a ABRAP e o Antigo IBAPE e que redigiu o novo estatuto, possibilitando a união dessas entidades em uma única, o IBAPE/NACIONAL, o que ocorreu em 9 de novembro de 1995 em Florianópolis, por ocasião do VIII COBREAP.

Foi criado a home-page do IBAPE, sendo o primeiro instituto brasileiro a ter página na Internet.

Foi estabelecido um convênio com a Faculdade de Engenharia da FUMEC, para a realização do 1º Curso de Engenharia de Avaliações e Perícias em nível de pós-graduação em Minas Gerais, nível de especialização com 370 horas-aula.

Essa diretoria esteve presente nos diversos eventos relacionados com a engenharia, promovidos por entidades como CREA-MG, FIEMG - Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, CMI - Câmara do Mercado Imobiliário, AC Minas - Associação Comercial de Minas, SINDUSCON-MG, Escolas de Engenharia e SME-Sociedade Mineira de Engenheiros.

Por ocasião da 57ª SOEAA realizada em Salvador/BA o 1º Presidente do IBAPE (IBAPE-MG) Eng. Josalfredo Borges teve o nome inscrito no Livro do Mérito do Sistema CONFEA/CREAs juntamente com o do Eng. Eurico Ribeiro, Ex-Presidente da ABRAP.

A décima e décima primeira diretorias - (3/12/98 a 3/9/02), foram presididas pelo Eng. Hélio Salatiel Queiroga.

Outra edição do Manual de Engenharia de Avaliações e Perícias foi lançada nas festividades dos vinte anos do instituto.

Nesse período foram lecionados vários cursos básicos de Engenharia de Avaliações e Perícias em Belo Horizonte e em várias cidades do interior do estado, além de terem sido criados novos cursos, como de Patologias em Edificações, Impacto Ambiental e Inferência Estatística.

O IBAPE esteve presente e participou ativamente por meio dos seus representantes do Encontro Estadual de Engenharia Civil - Qualificação e Certificação Profissional na Área de Segurança e Saúde do Trabalho, Revisão da Norma Brasileira de Avaliação da ABNT e Encontros IBAPE/CAIXA.

Foi realizado em setembro de 1998 o 6º SIMEAP contemplando temas diversificados, como inferência estatística, legislação profissional, patologias das construções e responsabilidade civil.

O Instituto participou, por meio de seus associados, colaborando nas Comissões Técnicas no X COBREAP de Porto Alegre e no XI COBREAP de Guarapari, onde foi distinguido para promover o XII COBREAP em Belo Horizonte, em setembro de 2003.

A décima-segunda e décima-terceira diretorias (6/1/03 a 15/1/07) tomou posse provisoriamente em 3.9.2002 e definitivamente em 6.1.2003, presidida pelo Eng. Civil Elcio Avelar Maia e se empenhou em promover a renovação do corpo diretivo da entidade e a sua modernização administrativa, possibilitando maior entrosamento com os associados.

Em Assembléia Geral Extraordinária realizada em 17/12/2002, foi aprovado o novo estatuto, que inclui a mudança da sigla de IBAPE para IBAPE-MG, em atendimento ao modelo de padronização adotado para as instituições filiadas a entidade federativa nacional.

Nesse período foi desenvolvido, através de convênio entre o então IBAPE, a Ecobusiness School e o COPPE Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da UFRJ e parceria internacional com a State University of New York, tendo apoio institucional do CREA-MG, OAB-MG e ABES, o Curso de Auditoria e Perícia Ambiental, pós-graduação lato sensu, em nível de especialização com 440 horas-aula, com a 1ª turma já formada e aulas iniciadas em novembro/2002.

O IBAPE-MG iniciou em 2003 uma parceria com o CREA-MG, objetivando levar aos profissionais do interior do Estado de Minas Gerais os conhecimentos da área de avaliações e perícias de engenharia, através de vários cursos básicos e de reciclagem.

Em junho/2002 foi criada uma comissão especialmente encarregada de proporcionar aos colegas de todo país o Congresso Brasileiro de Engenharia de Avaliações e Perícias - XII COBREAP, sob a coordenação geral do atual presidente do IBAPE-MG, Engº Elcio Avelar Maia, com temas atuais e inéditos, abordados em conferências, painéis e diversos trabalhos técnicos significativos.

O XII COBREAP foi realizado de 2 a 6 de setembro de 2003 no Centro de Convenção do Hotel Mercure, contando com a participação de mais de 500 profissionais de todo Brasil e do exterior.

O Congresso foi presidido pelo Eng. Francisco Maia Neto, que assumiu a presidência do IBAPE Nacional para o período especial de 1º.4.2003 a 31.12.2003, teve como Coordenador Geral do Presidente do IBAPE-MG Eng. Élcio Avelar Maia e como Coordenador da Comissão Técnica do Eng. Guilherme Brandão Federman.

No dia 4 de setembro foi realizada a AGO do IBAPE Nacional contando com a presença do maior número de representantes dos Institutos brasileiros até então, onde foi escolhida a nova diretoria para o biênio 2004/2004, tendo sido eleito para presidente o Eng. Octávio Galvão Neto e para Vice-Presidente de Comunicação e Valorização Profissional o Eng. Élcio de Avelar Maia.

No ano de 2004 o Eng. Elcio foi Coordenador da Comissão Permanente de Engenharia de Avaliações e Perícias e Arbitragens no CREA-MG

Uma nova edição do Manual de Engenharia de Avaliações e Perícias do IBAPE-MG foi lançada em março de 2004, em convênio com o CREA-MG.

Em agosto de 2004 foi realizado o VII SIMEAP dentro da programação do 1º MINASCON, organizado pela Câmara da Indústria da Construção da FIEMG.

Em janeiro de 2006 houve a mudança da sede do IBAPE-MG para o edifício sede do CREA-MG, com a aquisição de novos móveis e equipamentos.

O Eng. Elcio Avelar Maia foi eleito Vice-Presidente de Relações Institucionais do IBAPE Nacional na gestão do Presidente Jorge Sahd Júnior, com participação nas reuniões do CDEN - Colégio de Entidades Nacionais e indicado Coordenador para o XIV COBREAP a ser realizado em Salvador em novembro de 2007.

A décima - quarta diretoria tomou posse em 15/1/2007, presidida pelo Eng. Civil Aurélio José Lara, que nos anos de 2005 e 2006 foi Conselheiro, Coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil e da Comissão Permanente de Engenharia de Avaliações, Perícias e Arbitragens, do CREA-MG.

O Engenheiro Élcio Avelar Maia foi indicado pelo IBAPE Nacional para coordenador do Congresso Mundial de Avaliações, em parceria com a UPAV, programado para dezembro de 2008 em Brasília, durante a WEC 2008 - World Engineers Convention.

Uma nova edição revista e atualizada do Manual de Engenharia de Avaliações e Perícias do IBAPE-MG foi lançada no 2º semestre de 2007.

Neste relato fica um pouco dos 28 anos de existência deste Instituto Estadual, que já comemorou o seu jubileu de prata, que pelo trabalho, esforço e fibra de seus associados e a colaboração de muitos outros profissionais, conseguiu obter o respeito e a admiração de colegas de todo Brasil.

Eng. Civil Guilherme Brandão Federman
Presidente do Conselho Consultivo do IBAPE
Conselheiro do IBAPE NACIONAL